30.4.07

é possível que duas ou três mulheres...

É possível que duas ou três mulheres tenham me amado. Desconfio que amei três ou quatro. Mas Hibari estava totalmente errada sobre o amor que me devotava. Eu não era o homem que ela dizia amar e, pela primeira vez na vida, não agi de má-fé, ou seja, disse realmente quem eu era, com todo o meu dia torpe e noites confusas. Ela rebatia, via ternura onde eu via porrada, via compaixão onde tinha indiferença, Hibari era louca e eu gostava de mulheres loucas... mas cismou de querer me entender demais, porra, nunca serei desvendado, meu teorema, para usar algo que lhe é peculiar, é por demais obscuro e sujeito a trilhas falsas... eu dizia que sabia o que queria, ela afirmava que sabia do que eu precisava... o abismo entre o que eu queria e o que ela achava que eu precisava era um ponto controverso... eu é que não ia acabar como um moleque de jardim resignado às necessidades inventados por tias mal fodidas, pedagogia é uma ciência do mal... Mas a imagem sexual não é exatamente essa, não pensem que Hibari era mal fodida por mim, foi a merda dos orgasmos múltiplos e uma ótima foda à disposição que me meteram nessa enrascada e as coisas foram longe demais...



(trecho de "HH, uma novelinha escorada")

5 Comments:

Blogger Lidiane said...

Oi, Duda.

Bacana o texto. O final é bem "Miller".

Beijo.

10:35 PM  
Blogger luana vignon said...

então, qdo o jorge publicou o seu pedaço lá no rasgamortalha eu vim até aqui, gostei. grande abraço.

10:36 AM  
Blogger Carol Ornellas said...

não vou dizer se gostei.
entenda:
seu texto, como poucos, me fazem sentir cheiros a minha frente.
é louco,
mas interprete como bom.

"muitos comuns, poucos raros"

raridade: mesmo.

4:16 PM  
Blogger Duda Bandit said...

valeu, meninas... me sinto um ser humano melhor com a visita de vocês. um grande abraço.

5:58 PM  
Blogger Carol Ornellas said...

respondendo: diria que o inverso é mais agradável. rss

6:10 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home